(+351) 91686.0708 / (31) 99798-2208 WhatsApp renatacrispadua@gmail.com
Escolha uma Página

“Não use esse tom de voz comigo!”

É possível — se não muito provável — você ter ouvido isso uma ou duas vezes enquanto crescia. Use o tom errado e você não precisará de um segundo aviso de que não é a maneira mais adequada de falar com seus pais.

No entanto, os profissionais de marketing não têm o “luxo” de um discurso tão severo, mas perspicaz. Os leitores não são rápidos em dar o benefício da dúvida. Fale com eles da maneira errada e você, certamente sentirá a dor quando os clientes rejeitarem suas postagens para blog.

Mais do que nunca, os leitores desejam estabelecer uma conexão emocional com as marcas que seguem ou para as quais fazem negócios. Eles querem ler o conteúdo que fala com eles — não para eles. 

Criar conteúdo envolve muito mais do que simplesmente colocar palavras no espaço vazio. Para alguns, é um ofício ou forma de arte, enquanto outros consideram apenas mais uma parte de sua rotina diária. 

Se você realmente deseja criar conteúdo que transmita sua mensagem de uma forma que atinja o ponto certo no seu público, é importante moldá-lo como se realmente fosse uma obra de arte.

Tons de voz: o que é e como escolher

O tom de voz da sua escrita prepara o terreno para o seu conteúdo. Semelhante ao estilo, o tom pode dar a impressão de uma comunicação informal, altamente técnica, profissional ou casual. 

Consistência no tom (e estilo) pode ajudá-lo a estabelecer uma “voz” para sua marca, empresa e imagem geral, e essa consistência é inestimável para se conectar com seu público, porque dá a eles uma voz familiar de autoridade, uma vez que eles se identificam com e aclimatados ao tom que você usa em seu conteúdo.

O tom de voz escolhido deve ser distinto e diferenciar sua marca das demais, associando você de forma singular ao ritmo e ao fluxo de suas palavras escritas. 

Quando você desenvolve um tom para sua escrita que os leitores possam reconhecer facilmente, isso permite que eles se sintam conectados a você em um nível mais pessoal, o que ajuda a construir confiança e estabelecer relacionamentos mais fortes com aqueles que você está tentando alcançar.

Ao escolher seu tom, você desejará primeiro descobrir o que deseja dizer, a impressão que deseja transmitir e a imagem que deseja apresentar. Você pode incorporar sua missão, valores, propósito ou objetivos em seu tom para torná-lo mais singular e único, também deve imbuir seu tom de personalidade para dar-lhe vida e individualidade. 

Outra chave para escolher o tom de voz é lembrar que seus leitores não falam a mesma linguagem que você quando se trata de formalidade, jargão técnico e terminologia do setor. Mantenha suas comunicações simples, diretas e fáceis de ler e compreender.

Estilo: quão formal você deseja ser?

Os estilos de escrita formal são geralmente definidos pelo ponto de vista usado, como primeira, segunda ou terceira pessoa. A primeira pessoa é apresentada a partir da perspectiva pessoal do escritor, usando “eu” e “nós”. Um exemplo disso seria:

“estou emocionado por poder compartilhar o que fizemos nas últimas seis semanas e sabemos que você estará ansioso por nossas mudanças inovadoras. Mal posso esperar para compartilhar minhas realizações!

A segunda pessoa é menos pessoal e usa o pronome “você” para identificar a quem o conteúdo é direcionado. A segunda pessoa é ilustrada desta forma:

“você ficará entusiasmado em ver as mudanças realizadas nas últimas seis semanas, e as mudanças inovadoras farão uma grande diferença em sua compreensão das realizações de nossa empresa.

A terceira pessoa é o menos formal dos três estilos e cria a maior distância entre o escritor e o leitor. Um exemplo de terceira pessoa é:

“as mudanças realizadas pela empresa nas últimas seis semanas são inovadoras e têm um impacto de longo alcance. Para uma startup, ela se tornou uma empresa dominante no setor em um curto período.

Ao escolher o tom de voz e o estilo de seu conteúdo, você deve escolher aqueles que são mais adequados para a imagem que você está tentando transmitir e que transmitirão sua mensagem ao público de uma forma que permita criar uma conexão forte e impressão duradoura quase imediatamente. 

Maya Angelou disse uma vez que as pessoas podem não se lembrar exatamente do que foi escrito, mas se lembram exatamente de como se sentiram. Você quer evocar esse sentimento em seu público porque a emoção é a força motriz por trás da maioria das decisões que tomamos diariamente, sejam elas o que ler, o que vestir, onde comer ou o que comprar. Capture e conquiste essas emoções, extraindo-as com seu conteúdo.

Gostou deste conteúdo? Você também pode gostar de ler:

Os segredos para escrever conteúdos interessantes para tópicos “entediantes”